Notícias

Brasil precisa diversificar matriz de forma acelerada, aponta BNP Paribas

Canal e Energia
18/04/2017

O BNP Paribas aponta que a situa√ß√£o atual do pa√≠s n√£o est√° confort√°vel em termos de disponibilidade de energia. De acordo com relat√≥rio assinado pelo economista Gustavo Arruda, o pa√≠s precisaria de mais diversifica√ß√£o de gera√ß√£o para reduzir a depend√™ncia √† fonte h√≠drica, ainda mais agora que a perspectiva √© de retomada da economia que dever√° ser verificada j√° no primeiro trimestre de 2017. Essa depend√™ncia, avalia, representa um importante gargalo da infraestrutura no pa√≠s. Um sintoma disso √© que o pa√≠s deveria estar em uma situa√ß√£o mais confort√°vel em rela√ß√£o aos reservat√≥rios ap√≥s dois anos de recess√£o econ√īmica.

O economista aponta que o nível de armazenamento ao final de março em todo o país era de 38,8% ante um volume de 55,5% no mesmo período do ano passado. Isso coloca próximo aos níveis mais baixos reportados na história o que acenderam o sinal de atenção. Tanto que o governo federal vem acionando as usinas térmicas para auxiliar no atendimento da demanda.

Essa dever√° ser a tend√™ncia no pa√≠s ao ponto de em maio o banco acreditar que a bandeira tarif√°ria dever√° ser mudada novamente, seguindo as altera√ß√Ķes verificadas desde mar√ßo quando o pa√≠s deixou a verde para amarela, em abril passou ao primeiro n√≠vel da vermelha. ¬ďDada a atual situa√ß√£o, n√≥s acreditamos que o governo dever√° mudar a bandeira em maio para vermelha est√°gio 2, adicionando 0,04 pontos base √† infla√ß√£o mensal¬Ē, aponta. A amarela adicionou 15 pontos base ao IPCA e o primeiro n√≠vel da vermelha outro 0,07 ponto base, segundo o BNP Paribas.

A eleva√ß√£o da probabilidade de se verificar a ocorr√™ncia de El Ni√Īo √© apontada como uma sa√≠da de curto prazo para o pa√≠s ter um per√≠odo √ļmido a partir de novembro muito necess√°rio apesar de haver volume suficiente para atendimento da demanda este ano. Segundo o economista, um per√≠odo √ļmido com bastante chuva ser√° importante para a recupera√ß√£o dos reservat√≥rios e garantir assim energia para a recupera√ß√£o da economia.

De acordo com o Operador Nacional do Setor Elétrico, a situação atual dos reservatórios - em 16 de abril - por submercado estava em 41,59% no Sudeste/Centro-Oeste, em 40,47% no Sul do país, 64,78% no Norte em decorrência de quase a totalidade da UHE Tucuruí que está com 99% de armazenamento e, a situação mais complicada está no Nordeste com 22,33% em um momento onde a Energia Natural Afluente prevista para o final de abril é de 24% da média histórica ante uma previsão de crescimento da demanda em 4,9% na comparação com o mesmo mês de 2016.